Você já pensou se está sendo uma boa pessoa para o mundo?

O que está acontecendo com o mundo? O que está acontecendo com as pessoas? Procuro compaixão nos olhos dos seres humanos, mas não consigo mais achar! A única coisa que consigo achar é amargura, ódio e tristeza! Porque as pessoas estão cada vez mais frias? Porque as pessoas estão cada vez mais infelizes? Porque nos relacionamentos do século XXI não existe mais “fidelidade”, pois segundo a sociedade isso está fora de moda, mas agora me diz por que todos os valores estão ficando fora de moda?

Meus pais me ensinaram a dar a mão a um idoso quando eles vão atravessar a rua, e sempre que faço isso vejo jovens olhando para mim e rindo como se isso fosse à coisa mais brega do mundo, mas isso não seria a coisa mais linda do mundo? A solidariedade deveria morar em nosso coração, hoje nós estamos com 20, mas e amanhã? E quando a idade avançar e não enxergarmos mais tão bem quanto enxergamos hoje? Hoje nossas pernas estão cheias de força, mas e daqui a 40 anos? Quando nós estivermos cansados e percebermos que ninguém costuma levantar do ônibus e ceder um lugar para alguém mais velho para sentar, como vamos nos sentir? Será que vamos colher o que plantamos, sim ou com certeza?  É triste, pois “Todos nós queremos dar um mundo melhor aos nossos filhos, mas será que estamos deixando filhos melhores para esse mundo?” Será que estamos agindo da maneira certa ou vivendo de forma egoísta? Você já pensou se está sendo uma pessoa boa para esse mundo? Se ainda não pensou, comece a pensar, comece agora!

Enquanto você não for à diferença, não cobre a diferença! Então vamos ser a diferença? Hoje, agora, nesse segundo, você topa? Eu já topei!

Imagem

Anúncios

O amor é o sentimento mais puro e verdadeiro!

Já perdi as contas de quantas criticas já ouvi por ser fã, já perdi as contas também de quantos deboches já sofri na rua por amar uma pessoa que pra muitos nem lembra que eu existo, mas o que essas pessoas não sabem é que essa pessoa que eu sou fã ama muito a todas as fãs e nos trata com o maior amor do mundo, sem dúvida alguma nos faz sentir importante e isso aumenta ainda mais a nossa alegria, em saber que nosso anjo nos ama também e se importa conosco. Isso fortalece ainda mais o amor que nós sentimos por esse anjo, e hoje eu posso dizer com toda certeza que todo o bullying que já sofri por amar esse anjo, todos os deboches e todas e criticas que já ouvi não fazem a menor diferença, pois eu sei que muitas dessas pessoas ainda vão descobrir o que é um amor de verdade, e quando elas descobrirem entenderá o que eu sinto, pois o amor é o sentimento mais puro e verdadeiro, e é o que eu sinto por você Fael, o amor de uma fã, de uma pessoa que só quer te ver bem e feliz e pede pra Deus todos os dias que todos os seus sonhos se realizem! Eu e todas as suas fãs te amamos muito e agradecemos por esse sentimento ser recíproco, te agradecemos por se importar conosco também e nos fazer sentir especial, NÓS TE AMAMOS FAEL! s2

Imagem

Por: Isa Melo

O amor de uma fã é um dos amores mais perfeitos que existem!

Sempre levarei esse momento comigo, sem dúvida alguma foi um dos melhores dias da minha vida, um dia que me senti querida por uma das pessoas que eu mais amo, afinal ser fã é muito mais que fotos e homenagens, ser fã é ter um amor irreal pelo seu anjo, pela pessoa que você ama e admira e faz de tudo pra vê-lo sempre bem e sorrindo, o amor de uma fã é um dos amores mais lindos pois ele suporta qualquer tipo de preconceito e critica de outras pessoas, o amor de uma fã é um amor que não liga pro que outros vão pensar pois só elas sabem o bem que esse anjo nos faz, só elas sabem o bem que é receber um abraço da pessoa que ama, o amor de uma fã não se explica, e só quem entende é quem o sente, é um amor surreal e bem diferente do mundo real, é um amor que nos trás uma alegria imensa e que a cada sorriso da pessoa que nós amamos é como se fosse o nosso sorriso também, é como se fosse a nossa felicidade junto com a dessa pessoa, O AMOR DE UMA FÃ É UM DOS AMORES MAIS PERFEITOS QUE EXISTEM!

Imagem

 

 

Por: Isa Melo